do you still remember our sneak outs?

gold in the air of summer, kings of convenience @

Image and video hosting by TinyPic

Eu acredito que amamos mais uma pessoa em determinadas alturas. E, naquela madrugada, enquanto guiavas o carro, sem rumo, demasiado concentrado na estrada para sequer reparares que te observava, eu amei-te de uma maneira sem quaisquer precedentes. Lembro-me que agarrei na tua mão livre e ocupei o espaço entre os teus dedos. Tu olhaste-me e abrandaste o carro, de imediato, até parar por completo, na berma da estrada. Aproximaste-te de mim lentamente, a medo, e encaixaste-me no teu abraço.

"Aonde é que vamos?" Perguntei-te, com os lábios encostados à tua nuca.

"Não me interessa" Respondeste, sem nunca pôr termo ao nosso abraço.

"Nem a mim..." Sussurrei.

"Então... Porque é que perguntaste?" Afastaste-te, mas sem nunca afastares os teus olhos dos meus.

"Porque... Tu não me calaste." Respondi, enquanto que, por entre o escuro, encontrei a silhueta do teu sorriso. "Ainda podes fazê-lo, ou preferes que prossiga com perguntas desnecessárias?"

Chegaste-te para mim e beijaste-me suavemente, entre pequenos suspiros.
Sim, eu naquela madrugada, amei-te como nunca te havia amado antes; nem eu sabia que era possível sentir-se tanto, num simples momento. Havia qualquer coisa no teu sorriso; na tua voz; no teu abraço e no teu beijo... Qualquer coisa que não consigo descrever agora. Não porque me esqueci, mas sim porque relembrar custa demasiado. Quer dizer, penso que não é o relembrar que custa. Mas sim o facto de que tal momento, tão único, jamais se repetirá.

eu não quero voltar atrás,
até porque tal não é possível.
apenas... gostaria de repetir...
uma última vez?

2 mixed words:

 

partnership

~

LADY WRITER

Eu tenho um sonho. Um sonho que realizo todos os dias: escrever. Agora, também tenho um objectivo: ser escritora. Quiçá, um dia terei o meu nome em capas duras, espalhadas por prateleiras. Até à obra nascer, hei-de sonhar. CONTACTO: imdanierose@gmail.com