ainda sabemos cantar, só a nossa voz é que mudou

Nunca um Verão se demorara assim nos lábios e na água... Como podíamos morrer?! Tão próximos; nus e inocentes? (...) Tornámo-nos mais amargos, mais lentos; e os novos gestos, iguais aos que passaram. E tu devias estar aqui, rente aos meus lábios, para dividir contigo a amargura dos meus dias partidos um a um... E eu, que sempre vi no teu rosto a terra limpa - só no teu rosto e nunca em mais nenhum; foi para ti que criei as rosas e lhes dei perfume; por ti rasguei ribeiros e dei às romãs a cor do lume! (...)
E agora só me resta a espera, que tal palavra amadureça... Até que passe um vento - não tu -, que a ouça; que a mereça.


um verso já não é maravilha,
um corpo já não é plenitude

0 mixed words:

Enviar um comentário

 

partnership

~

LADY WRITER

Eu tenho um sonho. Um sonho que realizo todos os dias: escrever. Agora, também tenho um objectivo: ser escritora. Quiçá, um dia terei o meu nome em capas duras, espalhadas por prateleiras. Até à obra nascer, hei-de sonhar. CONTACTO: imdanierose@gmail.com