vive e deixa viver


Sempre fui daquele género de pessoas que passavam grande parte do seu tempo a transformar coisas simples, em autênticas complicações. E nem o fazia de propósito, parecia instantâneo. Mas, com o tempo, tenho me vindo a aperceber que deixou de ser tanto assim… Deixei de querer importar-me tanto com coisas que são, nada mais, nada menos, que passageiras. Discussões, zangas, problemas: são um completo conjunto de coisas efémeras que, ao olharmos para the whole picture, nem têm assim tanta importância. Acontecem e, mais tarde ou mais cedo, passam simplesmente. Porque sim, a verdade é que não se deve levar a vida assim tão a sério; não se tem de racionalizar tudo o que acontece, tudo o que se sente. Existem inúmeras situações que devem ser unicamente vividas à carpe diem, sem se pensar obrigatoriamente nas consequências. Pelo menos eu penso desta forma. (…) E para quê estar constantemente a tocar nas mesmas feridas? Essas virão sempre - não há nada que o impeça. Mas saram sempre. Se ficam cicatrizes para trás? Sim, muitas vezes. Se devemos criar barreiras, por causa disso? Não! Devemos viver sem limites, porque isto é Tudo e devemos tirar o máximo proveito disso mesmo. Porque a vida deve basear-se em imensas acções premeditadas: rir alto, sentir a fundo, chorar abertamente, confiar em pleno, desiludir-mo-nos profundamente, dar oportunidades, pensar em tudo e em nada, e afins! O mais importante de tudo é não parar ou bloquear no tempo, à espera que tal sujeito mude ou que tal momento aconteça; à espera que a tempestade passe; à espera que tudo esteja como queremos. Parar é morrer não é meramente um cliché, é uma verdade pura. Se o tempo não espera, porque haveremos de o fazer? E para quê encher-mo-nos de ódios, ciúmes, raivas, desconfianças ou desprezo? Todos estamos aqui com o intuito de viver e todos o fazemos à nossa maneira. Nos minutos que gastamos a difamar alguém, podíamos estar a dizer a outra pessoa o quanto gostamos dela… E não será isso que vale mesmo a pena? O que eu quero é amar! O que eu quero é deixar para trás tudo o que me é incomodativo e desagradável e simplesmente seguir em frente com tudo o que quero manter. É só isto que quero. É isto mesmo que vou fazer.

0 mixed words:

Enviar um comentário

 

partnership

~

LADY WRITER

Eu tenho um sonho. Um sonho que realizo todos os dias: escrever. Agora, também tenho um objectivo: ser escritora. Quiçá, um dia terei o meu nome em capas duras, espalhadas por prateleiras. Até à obra nascer, hei-de sonhar. CONTACTO: imdanierose@gmail.com