that's how it works, I guess


Sempre tive o dom das palavras… Pena que tal nunca serviu de nada, no que tocava a ti. Ainda me recordo de algumas coisas, sabias? Porque sim, elas continuam lá, nos mesmos sítios e da mesma maneira, e para sempre estarão. Eu é que vim a aprender a ignorá-las; a fingir que elas já nem estavam ali, de tanto tempo que já se passou. São como as saudades, que tanto me sufocaram, outrora. Agora já não. Estão cá comigo e eu sei que as tenho, mas já fazem de tal forma parte de mim e do meu dia-a-dia, que já mal dou por elas. Mas sei que não vão desaparecer nunca, simplesmente porque é assim que as coisas funcionam… Os momentos acontecem e passam, mas o tempo faz questão de deixar fragmentos teimosos por toda a parte. Sim, esses mesmos são chamados de memórias. E eu estou cheia delas, até ao pescoço. Dantes, magoavam-me e apertavam-me o peito; cortavam-me a respiração. Agora? Agora distraio-me o suficiente para nem as conseguir percepcionar no seu todo, como antes. Só assimilo partes, partes essas que dão aquele sorriso nostálgico habitual de quem já experienciou uma grande História, que jamais se voltará a repetir. (…) E eu aceito isso.
Acho que é assim que se vai crescendo, não acham?

1 mixed words:

 

partnership

~

LADY WRITER

Eu tenho um sonho. Um sonho que realizo todos os dias: escrever. Agora, também tenho um objectivo: ser escritora. Quiçá, um dia terei o meu nome em capas duras, espalhadas por prateleiras. Até à obra nascer, hei-de sonhar. CONTACTO: imdanierose@gmail.com