Mal sabia eu que...


Sinto falta dos tempos em que tudo era simples e pacato. De quando um abraço, era um abraço. De quando um beijo, era um beijo. De quando as palavras tinham apenas um único sentido. De quando as conversas eram leves, caindo sobre nós como penas. De quando a nossa realidade só podia ser entendida de uma maneira, e só por nós mesmos. De quando as noites passadas em êxtase, eram seguidas de um silêncio doce e reconfortante. De quando os dias passavam como que ao sabor do vento. De quando o "hoje" não pedia por mais nada, por simplesmente estarmos juntos. 

Sinto falta daquele refúgio ao Mundo em redor, que só nós conhecíamos e onde, longe de toda a gente, nos podíamos esconder e simplesmente… sermos e estarmos, como queríamos, à flor da pele. Sem quaisquer restrições, segredos ou meias palavras. Onde tudo o que era, era e ponto. Sem meios termos ou quaisquer confusões. Sem rótulos, ou qualquer tipo de conceito banal. Saudades quando nenhuma dessas palavras fazia parte de nós.

Tudo muda, como as estações; como as fases da lua. 
Mas, confesso, que acreditava realmente que nem sequer as Leis da Natureza fossem capazes de nos atingir, porque sempre senti que éramos superiores a todas elas. A todos os tremores de terra. A todas as tempestades. A tudo o que fosse possível de imaginar.

Ainda me lembro de acordar um dia, levantar-me da cama, caminhar para a varanda e acender um cigarro. Enquanto o fumava, ia sendo abordada pela claridade matinal que chamava por um dia de Sol, pelos barulhos citadinos e pela doce certeza que te iria ver. E pensei para mim: "Isto é a Felicidade… E está só a começar". 

Estava enganada. Aquilo não seria o início de nada. Aquele breve e fugaz momento era a Felicidade em si, em todo o seu esplendor… Ao aperceber-me disso, sorri mais do que estava à espera. 

Obrigada por me teres ensinado de que ser-se feliz, é ser-se por momentos, por mais breves e finitos que sejam; por mais que jamais se repitam. E obrigada por, naqueles tempos, me teres dado momentos assim. 

0 mixed words:

Enviar um comentário

 

partnership

~

LADY WRITER

Eu tenho um sonho. Um sonho que realizo todos os dias: escrever. Agora, também tenho um objectivo: ser escritora. Quiçá, um dia terei o meu nome em capas duras, espalhadas por prateleiras. Até à obra nascer, hei-de sonhar. CONTACTO: imdanierose@gmail.com