Vai aprender a amar rápido!



Vejo tanta gente a começar a amar por aí. É tão fácil, não é verdade? Espontaneamente e quase sem darem conta, dão por si fundidos num amor e já com as tais borboletas a percorrerem as suas entranhas. E aí vêm as primeiras palavras bonitas. Os primeiros gestos tímidos e cheios de significado. As primeiras aventuras a dois. (...) É tão belo e tão fácil o começo do Amor, não é assim? 

No entanto, onde estão os continuadores? Onde estão aqueles que, não só começam a amar-nos, como também lutam para fazer com que esse amor todo continue a valer a pena? Onde estão aqueles que se esforçam, dia após dia, para salvaguardar e manter esse laço, acima de qualquer outra coisa? 

Onde estão aqueles que continuam a apaixonar-se por nós todos os dias? 
Onde estão aqueles que se mantêm verdadeiros para com o que sentem, lutando para que tal chama simplesmente não desvaneça? 
Onde estão aqueles que, dia após dia, se esforçam para nos provar de que é ao seu lado onde pertencemos?

Começar a amar é tão simples e tão natural. Difícil e complexo é manter. É continuar. É persistir. Porque a magia do início acaba, não é verdade? Acabam-se as primeiras vezes. Acabam-se as novidades e reduzem-se as surpresas. Mas e então? O valor de um Amor nem é medido por nada disso, mas sim pela intensidade do sentimento em si. E qual será a melhor maneira de honrá-lo? Protegendo-o. Acima de qualquer outra coisa. Persistindo cada vez mais, ao passo que as coisas vão ficando cada vez mais sérias.

É tão fácil amar as coisas fáceis. É tão fácil amar os tempos de sol e bonança. É tão fácil amar nas certezas. É tão fácil amar o melhor que uma pessoa tem a oferecer. Mas então e as coisas difíceis? Os defeitos que fazem de alguém aquilo que é? Todos os seus traumas e todas as suas cicatrizes? Mas então e as tempestades e os tempos de tremenda confusão e medo? Mas então e nos momentos de dúvidas? Mas então e os lados mais obscuros e sombrios desse alguém?

Amar é amar tudo. E por muito radical e simplista que isto pareça, é a mais pura das verdades. Amar é de coração cheio, e não só quando apetece. Não só quando te sentes sozinho e precisas de palavras de conforto, ou de um corpo para se deitar ao teu lado. Amar é amar como um todo: todos os seus lados, todas as suas características, até aquilo que nos irrita; até aquilo que não compreendemos. Porque é esse todo; é esse conjunto que faz dessa pessoa a tal que tu amas! Amar é amar sempre, até o coração deixar de soletrar o seu nome! Amar é não desistir de quem se ama, e só parar quando já se tiverem esgotado todas as armas e todos os caminhos possíveis! Amar é ver para lá do que todo o Mundo vê, porque só quem te ama realmente é capaz de fazê-lo. Mais ninguém. Amar é olhar para aquele alguém mil vezes no mesmo dia e pensar, em todas essas mil: “sou a pessoa mais sortuda do Universo por ter-te ao meu lado”.


E se tu não sentes isso, então vai aprender a amar rápido, porque começar a amar não é Amor (ainda). Começar todos começam. Mas então e continuar? Mas então e tornares-te realmente um merecedor de todo esse amor?

0 mixed words:

Enviar um comentário

 

partnership

~

LADY WRITER

Eu tenho um sonho. Um sonho que realizo todos os dias: escrever. Agora, também tenho um objectivo: ser escritora. Quiçá, um dia terei o meu nome em capas duras, espalhadas por prateleiras. Até à obra nascer, hei-de sonhar. CONTACTO: imdanierose@gmail.com