Fazes-me acreditar no 'para sempre'.


Era uma vez uma menina com um grande coração. Havia algo de mágico na sua maneira de ser: seria a sua calma e tranquilidade? Ou, quiçá, a forma como não se mostrava totalmente a qualquer pessoa?

Crescera num meio rodeado de mentes fechadas, mas ela nunca se deixara influenciar por isso mesmo. Sorria à vida, simplesmente porque sim. Vivia os seus dias – um a um -, sempre com tanto amor nos bolsos, disposta a entregá-lo a quem o merecesse. Às vezes, enganava-se – como tantos outros. Noutras vezes, acertava – e era isso que contava, afinal de contas. Por muito que caísse, não era menina de fazer grandes cenas, ou de chorar em plena multidão. Calava-se, recolhia-se no seu canto e seguia viagem, sem nunca – por um segundo que fosse – pensar em desistir.

Como tantos outros, já havia sido vítima de julgamentos. Certos ou errados, que lhe interessava? Ela conhecia-se. Sabia os seus defeitos, as suas qualidades, os seus erros, e todas essas coisas que eram são e só suas. Só lhe interessavam aqueles que ficavam do seu lado, apesar de tudo isso. Era feliz da maneira mais simples e pacata que alguém pode ser. Abraçava com força tudo aquilo que possuía. O resto? O resto eram restos, e ela não era menina de viver deles.


Conheci essa menina há mais de uma década e ela não era, de todo, como tantos outros. Impressionante a forma como, ano após ano, sentia-me a transformar-me ao seu lado. Ela tinha esse poder sobre mim, sabiam? O poder de fazer-me querer ser sempre alguém melhor. Uma amiga melhor. Uma ouvinte melhor. Uma companhia melhor. Ainda hoje, passados tantos anos, ela continua com esse efeito avassalador sobre mim; e eu gosto tanto disso. E eu gosto tanto dela.

Pela nossa vida fora iremos conhecer tantas pessoas. Umas, estarão de passagem; vêm em forma de lições dolorosas, que tão desesperadamente temos de aprender. Outras, vêm para ficar; para nos ver crescer; para nos acompanharem por entre tempestades e tempos de glória. Por mais difícil que tudo se torne, essas ficam.

E depois, existem outras como tu, que tanto me ensinas, sem nunca teres de sair do meu lado. Que tanto me entregas, sem pedir nada em troca. Que tanto entendes as minhas falhas; que tanto me amas por tudo o que sou – não só o fácil, como também aquelas coisas mais difíceis de tolerar.

És-me tanto que nem imaginas. Amo-te em todo o teu melhor, e mais ainda no teu pior. Amo-te e comigo, para sempre, poderás contar. Por mais que o mundo e a vida mudem, nós não mudamos.

Obrigada por me fazeres acreditar no ‘para sempre’.

0 mixed words:

Enviar um comentário

 

partnership

~

LADY WRITER

Eu tenho um sonho. Um sonho que realizo todos os dias: escrever. Agora, também tenho um objectivo: ser escritora. Quiçá, um dia terei o meu nome em capas duras, espalhadas por prateleiras. Até à obra nascer, hei-de sonhar. CONTACTO: imdanierose@gmail.com