PAIXÃO vs. AMOR


Espero que estejas bem. Eu sei que estás. Nunca foste, de todo, pessoa de se deixar ir abaixo. Costumavas dizer-me, tantas vezes, que o segredo da vida era simplesmente dar a volta por cima. Fazia-lo parecer tão simples quanto isso. E, em tempos, fizeste-me acreditar que fosse mesmo assim.

Mas isso foi no tempo dos segredos. Das confissões. Das conversas intermináveis. No tempo em que todas as coisas eram possíveis. No tempo em que tínhamos sempre tanto para dar um ao outro. E, mesmo que não o tivéssemos, entregar-nos-íamos despidos, livres de nada, e assim nos deixaríamos ficar. No tempo em que até o nada nos era suficiente, porque estávamos juntos.

Espero mesmo que estejas bem. Eu sei que estás. Apesar de não estar aí a ver-te sorrir, imagino-te a fazê-lo como só tu o sabes. E apesar de estarmos tão longe – e mais: tão distantes -, imagino-nos naqueles tempos longínquos, a sorrir para o nada e para o tudo que nos rodeava. Quero-nos a ambos felizes. Mesmo que em vidas completamente separadas. O amor é isso mesmo; talvez.

Ensinaste-me que estar apaixonada é inteiramente diferente de amar alguém. Quando estamos apaixonados, queremos perdidamente essa pessoa. E nenhum tempo com ela nos parece suficiente. Queremos sempre mais. Queremos consumi-la ao máximo; tê-la com tudo o que é. Sentimo-nos como que a flutuar e os dias ganham-nos outra cor; e tudo nos aparece como um sonho. E nós não queremos acordar.

Amar, por outro lado, transcende tudo isso. Amar é precisar dessa pessoa na nossa vida, seja de que maneira for. Não se trata de a ter, de todo, mas sim de nos entregarmos aos poucos e cada vez mais. Amar deixa de ser tanto acerca daquilo que nós próprios sentimos, para passar a ser aquilo que a outra pessoa sente. Fazê-la feliz ao máximo, para que sejamos felizes, em segundo lugar. Não se trata de querer sempre mais, mas sim de lutar de forma a manter tudo o que já existe. E queremos-lhe sempre o melhor, mesmo que tal signifique deixá-la ir.

Estar apaixonada é sentir que a pessoa é a mais formidável do planeta e arredores. Amar, no entanto, é assumir todos os seus defeitos, vícios e manhas, como tudo aquilo que faz parte dela: quem amamos. Compreendes a diferença? Uma paixão é mais fácil de lidar do que um amor, exactamente por isto. Uma paixão tolerará as tuas imperfeições; um amor, ama-las. Simples. Ou talvez não. O amor nunca é simples.

Amar alguém acaba por definir o nosso ser, e mesmo quando esse parte, nunca nos deixa por completo; na medida que nos marcou para sempre. Mesmo quando saem das nossas vidas, deixam-nas mudadas; deixam-nos mudados também. Quando amamos alguém, simplesmente não conseguimos deixar de amá-lo, porque isso significaria deixar de nos amarmos a nós próprios.


Eu espero que estejas feliz. Eu sei que estás. E eu preciso que o sejas, mesmo que sem mim. A minha felicidade de nada me serve, se significar a tua miserabilidade. Entendes? Entendes o que significa amar-te assim, como te amo? Espero que, um dia, também tu sejas capaz de o fazer. Seja com quem for. E mais: espero que esse alguém te ame de volta. Espero que desejes o mesmo para mim.


sempre a amar-te de perto e de longe...

0 mixed words:

Enviar um comentário

 

partnership

~

LADY WRITER

Eu tenho um sonho. Um sonho que realizo todos os dias: escrever. Agora, também tenho um objectivo: ser escritora. Quiçá, um dia terei o meu nome em capas duras, espalhadas por prateleiras. Até à obra nascer, hei-de sonhar. CONTACTO: imdanierose@gmail.com