O problema de muitos homens.


As raparigas não são fáceis - e vocês, homens, rapazes, não precisam de estar sempre a dizê-lo a nós, nem a uns aos outros. Nós sabemo-lo e bem. Não somos sempre concisas, nem sempre fazemos o mínimo sentido. Raramente sabemos o que queremos. E quando o sabemos, conseguimos agir de forma completamente contrária a isso mesmo. Discutimos por tudo e por nada. Temos ciúmes injustificados das vossas amigas mais próximas. Não gostamos de nos sentir controladas, mas, em contrapartida, não gostamos que saiam à noite sem nos avisarem primeiro. Fazemo-nos de vítimas para ganharmos as discussões. Somos sensíveis em demasia e dramáticas até dizer chega. Fazemos filmes como o caraças.

Sim, não somos fáceis. E acredito que muitas de nós vos queiram pedir desculpas por isso mesmo. 

Mas a vocês, homens, deixo um conselho: comuniquem. Acredito que o vosso maior problema é não se esforçarem o suficiente a transparecer o que realmente pensam ou sentem. Têm dificuldades em expressar os vossos sentimentos? Pois, nós também. Mas não é por isso que fugimos deles. Aliás, somos capazes de atirá-los à vossa cara incessantemente, até que vocês finalmente percebam. Aprendam, homens, a comunicar simplesmente. 

Gostam da rapariga? Ajam como tal. Dêem-lhe a devida atenção. Não é pedir muito, podem começar devagar... Uma palavra gentil ali, um elogio acolá, e já nos fazem o dia! Não conseguem corresponder aos sentimentos dela? Digam-lhe simplesmente. "Tenho medo de magoá-la", não é desculpa, porque não há maior tortura para uma mulher do que ser deixada na dúvida e nas infinitas questões. 

O problema de muitos homens é que não sabem o efeito monstruoso que têm sobre as mulheres. E quando o sabem, muitas vezes, aproveitam-se disso mesmo. E nós, muitas vezes, tentamos esconder isso ao máximo, mas somos péssimas atrizes... Somos mesmo. E vocês são capazes, através de uma mera palavra, de um mero abraço, de um mero insulto, dar-nos o melhor ou o pior dia da nossa semana; trazer ao de cima o melhor, ou o pior de nós. 

Mas não se assustem... (des)Funcionamos assim, nós, mulheres. E ora aí está o problema de muitos homens: têm medo. Escondem-se das responsabilidades, das discussões e dos problemas. Acobardam-se. Escolhem a saída 'mais fácil', que na verdade só vos vale a perda de uma oportunidade e de uma mulher que poderia ter mudado a vossa vida por completo.

O problema de muitos homens é esquecerem-se de que, nós, mulheres, seremos sempre a vossa maior ruína, a maior dor de cabeça... e, ao mesmo tempo, a vossa maior das felicidades. 

0 mixed words:

Enviar um comentário

 

partnership

~

LADY WRITER

Eu tenho um sonho. Um sonho que realizo todos os dias: escrever. Agora, também tenho um objectivo: ser escritora. Quiçá, um dia terei o meu nome em capas duras, espalhadas por prateleiras. Até à obra nascer, hei-de sonhar. CONTACTO: imdanierose@gmail.com